Colecon Beneficente 3

Colecon Beneficente 3

sábado, 6 de agosto de 2016

TRACK!!! TRACK!!! TRACK!!! ENTREVISTA COM TONY WOOD ASSISTENTE PESSOAL, PARCEIRO DE TRABALHOS E MELHOR AMIGO DE GEORGE "KING OF THE KUSTOMIZERS" BARRIS


ENTREVISTA COM TONY WOOD

Primeiro eu gostaria de dizer que é uma honra poder trazer para os colecionadores, customizadores e amantes de automobilismo brasileiros um pouco do melhor da personalização de carros do mundo.

Para quem não conhece Tony Wood trabalhou com o George Barris, criador do Batmóvel da Série de TV dos anos 60, durante 40 anos, ajudou em vários projetos, foi o melhor amigo e nos dias de hoje ainda cuida do Memorial em homenagem ao George Barris construído após a sua morte no ano passado...



Acompanhem a partir de agora a entrevista concedida ao Blog Hot Kengas...



BHK - Tony qual a sua idade, você é casado, tem filhos, e qual é a sua profissão, Fale um pouco de você?

Tony Wood - Eu comemorei a pouco tempo meu 60º aniversário, eu sou solteiro e tenho um filho de 21 anos, eu estou no ramo de transporte pra indústria de cinema.



BHK – Quando e como começou a sua vida neste meio da personalização de carros?

Tony Wood - Eu sempre fui interessado em carros, desde que eu era uma criança, tudo com rodas atraia o meu interesse.



BHK – Quais os trabalhos que levam a sua assinatura em personalização de carros?

Tony Wood - Eu trabalhei em carros custom e ajudei George Barris no design de carros que ele construiu por 35-40 anos. Trabalhando no Batmóvel original, para carros especiais pra TV, e produtos promocionais, pedidos especiais de carros para celebridades...



BHK – Eu ouvi dizer que você trabalhou na indústria cinematográfica ligado a personalização de carros, procede esta informação, conte-nos algo sobre isso?

Tony Wood - E Neste trabalho incluía transportar os carros para os sets de filmagens, as vezes pilotava estes mesmos carros fazendo façanhas e acrobacias, como se fosse um duble, pois os estúdios não queriam os seus atores dirigindo pois poderia ser perigoso, e preparava as filmagens para as próximas cenas.

Eu fazia este trabalho com outros dubles especializados e com talentos diferentes, como Saltos, Cavalos de Pau, Reversos em 180 graus (Dirigir um carro em velocidades altíssimas e de ré, parando bruscamente, girando o carro no próprio eixo e continuando em frente em alta velocidade sem perder o ritmo), a minha vantagem sobre os outros dubles é que eu trabalhei na construção destes carros, então os conhecia bem e sabia tirar o melhor de sua performance.



BHK – Você foi Amigo, uma espécie de Assistente ou Fiel Escudeiro do George Barris, conte-nos como foi esta experiência?

Tony Wood - Eu Nunca pensei nisso, no meu ponto de vista, George era meu amigo, eu o admirei junto com seu trabalho por décadas, todos diziam que ele era um ícone, o “Rei dos Kustoms”, mas para mim ele era simplesmente o meu melhor amigo, alguém que eu confiava, sempre mantivemos a nossa amizade e ele fez o mesmo por mim...

Na minha juventude eu não percebia, que para ele eu era mais que um empregado, eu era um amigo, e quando a sua linda esposa Shirley Barris faleceu, George e Eu nos tornamos muito mais próximos...



BHK – Você fez algum trabalho em parceria do George Barris? se sim, Qual foi? E Quem o encomendou?

Tony Wood - George iria fechar contratos com alguns estúdios, e então ele me dizia, você quer fazer este projeto, ou devíamos passar para um de seus estúdios colaboradores.

Um destes estúdios era o do Dick Dean e seu filho Keith Dean do Southend Kustoms, eles fizeram trabalhos para o George várias vezes, mas só recorríamos a eles se não tivéssemos tempo para produzir os carros.


O Ator Joe Montegna, George Barris e Tony Wood

BHK – Aqui no Brasil, o George Barris e muito conhecido por causa do Batmóvel, o que você pode dizer sobre a relação do George  e o 1955 Lincoln Futura que mais tarde se tornaria a lenda entre os carros do cinema? Cite outros carros que o George fez e na sua opinião também marcaram o seu nome na história?

Tony Wood - O Batmóvel é o legado de George Barris, ele tinha muito orgulho de seu carro, era o original e único do tipo, e foi este carro que deu início a loucura pelo filme “Batman”, mesmo não tendo sido este o primeiro carro para filmes que George produziu, ele era o mais famoso, ele fez alguns para outros filmes, e os seus favoritos eram, o ZZR, um Hot Rod produzido para o filme Out-A-Sight (Irresistível Paixão), o The Munster Koach e o carro caixão do Drácula para a série de TV The Munsters (Os Monstros), A série de TV The Beverly Hills (A Família Buscapé) onde tinha um episódio que o personagem Jethro transformou o caminhão da família em um Hot Rod, são muitos para relacionar, Eu percebo que o Batmóvel, é um grande carro, eu amo ele e foi muito bom poder dirigi-lo por tanto tempo, e tenho certeza que seria um sonho para muitos, porém o Batmóvel não é o meu carros favorito.



Batmóvel 66 TV Series


The Munster Koach



Carro Caixão Dragula

BHK – O George Barris sem dúvidas nenhuma é o Rei dos Customizadores, mas no seu estúdio trabalharam ou foram colaboradores, algumas lendas da Cultura Custom mundial, Como Dean Jeffreys, Bill Cuchenbery, Dick Dean, Michael G. Black, entre outros, na sua opinião, sendo um cara que fez parte desta história, qual a importância do George e destes caras para a Cultura Custom mundial?

Tony Wood - Todos sabem que a Califórnia tem muita paixão pelo Automobilismo, George Barris e um pequeno Grupo de amigos mudaram a maneira que as pessoas viam os carros, sem eles, todos dirigiam carros iguais e seria muito entediante.

Esses caras inspiraram os melhores customizadores, todos a sua maneira são artistas, os seus carros são verdadeiras pinturas, uns diferentes dos outros, mas todos são obras de artes criadas por talentosos artistas.


Bill Hines, George Barris e Blackie Gejeian 

Na imagem acima 03 lendas da arte da transformação de carros, vamos falar de duas delas, Acompanhem...

Bill Hines dono de uma técnica e estilo únicos, não existiu e não existe ninguém que domina-se arte de transformar chumbo em curvas, vincos, e carros normais em modelos eternos, recebeu vários prêmios durante toda a sua carreira, muito embora a vaidade não fosse uma marca, todos os dias estava em sua oficina, a mesma, fazendo o que ele mais amava, o único a carregar a alcunha de LeadSlinger... 

Michael "Blackie" Gejeian californiano, Piloto de corridas, Construtor de Carros, Incentivador da Cultura Hot Rod, Organizador do Autorama, um dos maiores eventos de exposição de carros personalizados, hoje organizado em Fresno, Califórnia, EUA, é considerado uma Lenda...

 Gene Winfield e George Barris

Gene Winfield como George Barris era um construtor de sonhos, um dos melhores personalizadores de carros de todos os tempos, os seus trabalhos chamaram a atenção da Indústria do Cinematográfica e logo começou a receber encomendas de trabalhos para estrelar Filmes e Séries de TV, citando:

Filmes e Séries de TV como: Blade Runner, Robocop, Homem Morcego, A Feiticeira, Missão Impossível, Jornada nas Estrelas, O Agente da U.N.C.L.E., O Último Guerreiro das Estrelas, entre outros... 

Billy Gibbons e George Barris

Billy Gibbons Cantor, Compositor e Guitarrista americano, da Banda ZZ Top, foi considerado o 32º melhor guitarrista de todos os tempos pela Revista Rolling Stones... 

Danny Coker e George Barris  

Danny Coker e sua equipe estrelam um programa de TV nos EUA, Dono de uma oficina de Customização e Restauração de Carros e Motos, este programa é exibido no History Channel...


Jessi Combs e George Barris


Jessi Combs Construtora de carros, Piloto, Apresentadora e Estrela de programas de sucesso da TV Americana no segmento de Carros, Restauração, Modificação e Construção de Carros, Alguns dos programas que participou foi o Overhaulin, 1001 coisas com Carros para se fazer antes de morrer e A Garagem de Todas as Garotas.


George Barris e Linda Vaughan

Linda Vaughan foi Miss Atlanta Raceway, A Garota de Ouro Eterna da Hurst Shifter, Primeira Dama da Drag Racing, Uma das Personalidades Lendárias da categoria Nascar nos EUA, e precursora e principal incentivadora das mulheres no Automobilismo Americano, Era tão importante que na Época da Guerra do Vietnã fez parte do Time de Personalidades e Artistas americanos que visitavam as Bases Norte Americanas avançadas para incentivar os seus soldados no conflito internacional, Lenda Viva do Automobilismo Norte Americano...

BHK – Você esteve em vários eventos, e na sua carreira conheceu algumas lendas, Quais na sua opinião foram os mais importantes e porque?

Tony Wood - Todos são importantes, todos tem maneiras diferentes de ver o mundo, uma perspectiva diferente de como fazem o processo de criação, uma coisa que eu apreciava no George era que ele gostava dos artistas que sozinhos faziam os seus próprios trabalhos, e que não eram construtores profissionais, mas criavam verdadeiras obras de arte em suas próprias garagens.



BHK – Na sua opinião como é atualmente a cena da Cultura Custom nos EUA?

Tony Wood - Eu penso que desde o início da década de 1990, a Cultura Kustom voltou com força, e veio para ficar, a cena Kustom havia morrido no fim da década de 1970 até 1980, atualmente as pessoas estão construindo carros que vão além do acreditável, com novas tecnologias e materiais, os designs estão ficando mais bonitos e inovadores.


George Barris e seu pintor Richy Valles


George Barris e o carro que ele fez para o Cantor e Ator americano Frank Sinatra "The Voice" ou "Blue Eyes" , um 1965 Ford Mustang sobre encomenda.



BHK – Quais são os nomes novos que estão fazendo a Cultura Custom nos EUA, ou ainda estamos presos ao grandes do passado porque não houve renovação no segmento, o que você tem a dizer sobre isso?

Tony Wood - Um dos mais talentosos construtores do estado era Gary “Chopit” Fioto, Infelizmente ele morreu de repente no verão passado no fim do evento West Coast Kustom Show em Santa Maria, Califórnia, EUA, seus carros eram o Beatnik, um ford Bubble Top 1953, que além de bonito, estava além do seu tempo, voltando para o estilo clássico, Tuff Enuff Mercury na cor verde que era outra obra de arte, seus filhos Nicky e Fabian herdaram o seu talento e seguiram a sua carreira, VooDoo Larry Grobe de Illinois, acaba de revelar o seu mais novo Kustom a duas semanas atrás, o “The VooDoo Sahra” um tributo aos irmãos Barris. “Golden Sahara” um lindo carro, Ele venceu grandes prêmios no KKOA Kustom Car, em Salinas, Kansas, EUA.

Estes dois caras serão lendas no futuro, e ainda existem outros como o filho de Dick Dean, Keith Dean, são muitos para mencionar, porém são artistas talentosos e terão seus nomes cravados e gravados nas paredes da história Kustom.







BHK – O Blog Hot Kengas também fala de Colecionismo Diecast de Miniaturas de Carros, e muitos dos carros que o George Barris criou, viraram miniaturas em várias coleções como o próprio Batmóvel, Pontiac Trans AM 1982 do Seriado Knight Rider, Dodge Charger 1969 da série Os Gatões, Drag-U-La da Familia Monstro, Ford Gran Turismo 1976 da série Starsky & Hutch,  Ford Deluxe 48 do Filme Grease, Você em algum momento da sua vida teve um Hot Wheels? Ou qualquer outra marca? Você coleciona miniaturas de carros? Se sim, Quais e quantos você tem?

Tony Wood - Sim, eu tenho várias miniaturas diecast de carros, Eu acabei vendendo muitas delas, porém mantive as mais importantes da minha coleção, Corgi é uma grande marca e que começou nos anos 60 com o Batmóvel, era na minha opinião uma das minhas favoritas, por eu ter ajudado a colocar o Batmóvel no mapa, os diecast da década de 60 ficaram para trás, Embora a Mattel tenha relançado estes modelos e em várias escalas a uns 10 anos, claramente eu tenho muitos destes, kkkkkkkkkkk



BHK – Você acompanhou o George Barris em muitos eventos e exposições de carros pelos EUA, e ainda nos dias de hoje você continua a ser convidado, Conte-nos como é esta experiência para você e como era participar destes eventos com o George?

Tony Wood - Eu viajei o mundo com George, ele amava viajar, fomos para a Europa, Austrália, Canada, Estados Unidos inteiro, foi uma experiência de vida, Eu conheci muitas pessoas incríveis neste caminho, eles amavam George e ele gostava de todos, ele era um cara do povo.

Eu tenho orgulho de administrar o memorial em homenagem ao George Barris, e ele adoraria saber como eu e sua família estamos mantendo o seu nome vivo...


George Barris na Austrália

BHK – Com tanto tempo de convivência com o George Barris, você deve ter vivido todo tipo de situação com ele, Conte-nos algumas histórias interessantes que você viveu com ele, se puder é claro?

Tony Wood - Em 2005 mais ou menos, nós estávamos fazendo um filme que o Ator Adam West escreveu com o Batmóvel, eu deixei o estúdio de manhã na hora de pico, por alguma razão eles queriam que eu levasse o carro até a Bat Caverna, ao invés de guarda-lo ali, A Gasolina do carro acabou no meio de uma intersecção, bloqueando as vias, ninguém em ajudou a empurrar o carro para fora da via, ao invés disso, ficaram ali tirando fotos do Batmóvel.

Outra vez foi que no começo de uma manhã, George e eu estávamos fazendo uma promoção em uma rádio de Beverly Hills, nós precisávamos de um carro para eles colocarem na TV, Nós pegamos o Cadillac Conversível Dourado do Elvis Presley. No meio do caminho, nas colinas o carro pegou fogo, George estava em um carro atrás, e ele começou a gritar dizendo que as chamas estavam saindo por baixo do carro, 6 horas da manhã, as ruas vazias, ninguém para ajudar, então fomos a uma casa em que todos estavam dormindo, nada no Jardim, então pegamos potes de flores, enchemos de agua para apagar o fogo, Nós salvamos o carro, sem nenhum dano a propriedade de ninguém, Trouxemos o carro de volta para a Loja, ai nós levamos o Zsa ZSA Gabors Roll Royce e fizemos a promoção na radio...



Zsa ZSA Gabors Roll Royce

BHK – O que você conhece do Brasil, o George Barris e você em algum tempo tiveram vontade de vir para o Brasil?

Tony Wood - Sim, George e Eu queríamos ir antes de sua doença, Rio de Janeiro, eu sempre quis viajar para outros países e conhecer pessoas de todo o mundo, sempre é uma boa experiência, a America do Sul sempre me interessou, para ver como pessoas diferentes vivem o automobilismo e como eles criavam e pintavam os seus carros, Ah, e as corridas de Moto GP que eu amo, eu acho que tem uma corrida dessas no Brasil todo ano.

BHK – Eu sou organizador da Colecon Brasil, Convenção de Colecionadores do Brasil, um evento anual, em 2013 um amigo meu dos EUA fez um convite para o George Barris participar deste evento, acabou não dando certo, você ficou sabendo, o George Comentou algo com você? O que você pensa sobre isso?

Tony Wood - Eu lembro que nós fomos convidados para vir, porem não lembro o que aconteceu com isso.



BHK – Uma das minhas maiores frustrações na minha vida, e que eu não vou me perdoar nunca, foi não ter conhecido o George Barris, e fatalmente eu conheceria você também Tony, alguns amigos meus visitaram o Estúdio do George em Los Angeles e me contaram muito sobre ele, eu sou um fã dele, e senti muito a sua morte, inclusive publiquei algumas matérias sobre ele, e fiz uma homenagem na sua morte, me diga uma coisa, Qual foi a importância do George Barris na sua vida e como foi a sua perda?

Tony Wood - Bem, eu perdi o meu melhor amigo em 40 décadas, desde que o conheci, eu nunca pensei nele como uma lenda, até que ele morreu, sinto saudades dele.

George era um cara do povo, adorava conhecer pessoas e nunca quis tira-las do seu caminho, ele queria que elas aproveitassem. E ele amava fazer coisas para as pessoas, Construir carros, visita-lo na sua casa do lago. Ele adorava levar pessoas no seu barco do Miami Vice, e por ai vai...



BHK - Eu gostaria de agradecer por me conceder esta entrevista, agora fique a vontade para dizer o que quiser e mandar um recado para os brasileiros...

Tony Wood - Eu cresci no mundo da musica, era o trabalho da minha família, os artistas sempre pediam para o George fazer um trabalho de pintura Kustom ou alteração de chassi. Algo assim, eu  o chamava de Barrisized, Eu nunca gostei dos negócios da musica, eu amava a Cultura Kustom, era minha direção, tudo com rodas me levou a isso, a minha mensagem é Siga o seu coração.



George queria viajar mais, mas pela idade avançada, a América era o único lugar que ele poderia visitar, No mundo dos Kustom Cars em outros países e as pessoas  eram interessadas em George, ele sempre ouvia e ajudava as pessoas, se nós tivéssemos tempo quando estávamos viajando, nós poderíamos ir em garagens locais ou lojas de alguém, George assinaria a parede ou o carro da pessoa e daria dicas em que fazer. Ele era um cara diferente, muito além do seu tempo...



Esta imagem simboliza a partida de um Mestre, Parceiro, Companheiro e acima de tudo um amigo que o Tony Wood guarda no coração para todo o sempre...

Créditos desta matéria...

Tradução: Guilherme Motta Schiavon
Imagens: Cedidas gentilmente pelo entrevistado (Arquivo Pessoal)
Pesquisa, Edição: BHK

Nenhum comentário:

Postar um comentário